quarta-feira, 30 de junho de 2010

Excelência no Ministério

Estudando a fundo a história do profeta Jeremias, deparamo-nos com um sujeito singular e pouco citado por grandes pregadores, ou em estudos bíblicos: o hábil secretário do profeta, chamado Baruque.

Baruque vinha de uma família muito bem sucedida em sua época, seu avô fora governador de Jerusalém na época do rei Josias (2 Cr. 34:8), e seu irmão, funcionário graduado do tribunal de Zedequias (Jr. 51:59). Com certeza, Baruque esperava ocupar um cargo excelente para suas qualificações, pois era um jovem culto, nobre, inteligente e hábil na arte de escrever, mas o seu ministério era assessorar o profeta mais odiado do reino de Judá. Baruque decepcionou-se mais de uma vez ao ver as dificuldades de seu ministério, quando parecia que todo o seu esforço estava sendo vão, ao surgirem as perseguições e acusações infundadas, ao não obter o sucesso e prestigio que almejava.

Mesmo que na visão de Baruque o seu ministério tenha sido fracassado, pequeno ou até mesmo decepcionante, aprendo que, se não fosse o excelente trabalho desse fiel secretário, jamais teríamos tido acesso às profecias do profeta Jeremias, jamais teríamos conhecido esse importante trecho da história de Israel e de um dos atos mais relevantes: a destruição de Jerusalém, os motivos pelos quais essa tragédia veio a ocorrer e porque Deus tomou essa atitude drástica.

Será que Baruque imaginava a importância de seu ministério ao realizá-lo sob falsas acusações, decepções e esperança de sucesso frustrado? Acredito que nem no melhor de seus sonhos, não vislumbrava que passados aproximadamente 2.500 anos, milhares de pessoas em todo o mundo tivessem acesso ao seu laborioso trabalho e se utilizassem diariamente dele.

Trago essa experiência de Baruque para nossos dias. Muitas das vezes nosso ministério parece-nos pequeno, pouco interessante, sofrido, desestimulante, sentimo-nos tal qual Baruque, mas Deus sabe de todas as coisas, Deus conhece o passado, presente e futuro e sabe que cada grão de areia tem a sua vital importância para a construção da mais excelente obra do criador.

Tenho certeza que se Baruque imaginasse a proporção que tomaria o seu ministério, teria aplicado mais força e dedicação para a realização do mesmo, teria-o realizado com mais excelência, mas isso já não é mais possível. Mas nós ainda podemos, pois enquanto há vida, há esperança. Estamos em tempo de nos motivarmos e continuar a batalha, ir em frente, realizar nosso ministério com excelência, mesmo que pareça uma obra pequena, sem importância, mas somente Deus conhece todas as coisas.

Se necessário anote em um lugar bem visível para que a sua mente humana jamais esqueça o quanto o seu trabalho é importante para o Senhor: “excelência no ministério”. E faça-o, cada dia, com amor, zelo e dedicação total, não esperando o sucesso desse mundo, mas esperando somente no Senhor.

Medite nisso e que Deus abençoe poderosamente o seu ministério!

Um comentário:

Escola de Música Arte e Som disse...

A visão que nos falta no presente pode nos trazer desânimo no futuro. Acho que sempre devemos rever nossos passos para que sejam firmes e conscientes esperando somente no PAI do Céu que nos abençoa com sua mão de amor.